home notícias • Carro usado: a cartilha ideal de revisão

Carro usado: a cartilha ideal de revisão

Data da publicação: 20/11/2017 - 17:54:18 || Por: OBusca_Play

Confira o que é necessário para evitar sustos e manter seu carro em bom funcionamento

Por Abril Branded Content access_time 17 nov 2017, 13h00 - Publicado em 17 nov 2017, 11h59

 

Quem compra um usado nem sempre sabe exatamente o que precisa fazer para evitar sustos e, talvez, prejuízos. Segundo Luiz Vicente Figueira de Melo, especialista em mobilidade da Universidade Presbiteriana Mackenzie Campinas, alguns cuidados são essenciais para garantir o bom funcionamento do veículo desde o momento da compra. “O primeiro passo de quem compra um usado deve ser uma revisão em concessionária ou mecânica de confiança”, diz ele.

Saiba, a seguir, o que precisa ser checado em cada etapa da manutenção.

6 passos para cuidar do carro usado

1- Óleo e motor

Assim que colocar as mãos no carro, a recomendação é levá-lo diretamente para uma revisão para avaliar o desgaste das peças. É preciso checar também como está o motor e o óleo lubrificante. “Dificilmente quem pensa em vender troca o óleo antes da venda”, alerta Melo. Detalhe: se o óleo estiver baixo, você não deve simplesmente completá-lo. “Você não sabe qual foi a última especificação utilizada, por isso é preciso fazer a troca completa”, afirma ele. “Não vale a pena fazer uma economia nesse sentido.” A partir de então, o melhor é seguir a recomendação de substituição de óleo e filtro de acordo com a indicação do fabricante.

2- Líquido de arrefecimento

Outra dica é verificar se o líquido de arrefecimento está no nível, com etilenoglicol e sem sais minerais. “Se o circuito de arrefecimento estiver escurecido, você pode saber que vai gerar manutenção, porque provavelmente alguém utilizou água de torneira lá”, indica o especialista. Quando se trata de radiador, um vazamento simples pode fundir o motor. O ideal é substituir o líquido de tempos em tempos, preferencialmente a cada dois anos ou 70 000 quilômetros. A checagem da cor do fluido, no entanto, deve ser feita com bastante frequência, quinzenal ou mensalmente.

3- Pneus

Quem compra um usado também não pode deixar de conferir itens de segurança, começando pelos pneus. “Se o carro tiver pelo menos 50 000 quilômetros, é preciso saber se os pneus já foram substituídos, se houve rodízio, se foi feito alinhamento”, afirma Melo. Muitas vezes o pneu parece estar inteiro na parte de fora, mas tem um desgaste excessivo na parte de dentro, o que exige substituição. Depois da checagem inicial, vale a pena não descuidar do rodízio e do alinhamento, que deve ser feito a cada 10 000 quilômetros rodados.

4- Freios e amortecedores

Outro item indispensável nessa revisão são os freios – tanto discos quanto pastilhas e fluido. “A substituição do fluido de freio é essencial porque reduz o tempo de frenagem”, afirma. Os amortecedores também precisam ser verificados. É preciso saber se existe algum vazamento. “Carros com até 50 000 quilômetros podem estar ainda com os amortecedores originais e, se houver vazamento, esse problema impacta diretamente na estabilidade do veículo.”

5- Luzes

Parece bobagem, mas muita gente não se lembra de observar os itens de iluminação. Vale a pena conferir luz alta, luz baixa, lanternas, setas e luz de freio. Se uma lâmpada estiver queimada, a dica é comprar o par e substituir de uma vez. “A vida útil das lâmpadas é exatamente a mesma”, afirma Melo. “Se uma queimou, pode saber que as outras vão queimar também.”

6- Revisões programadas

Depois de um check-up geral no seu usado, é hora de retomar as manutenções preventivas indicadas pelos fabricantes de acordo com a quilometragem do veículo. A dica, de forma geral, é não apostar em uma economia que acaba custando caro.